Alerta vermelho: quando dores emocionais dão sinais através do corpo

Doenças psicossomáticas são os principais indícios de que a saúde do corpo e da mente estão pedindo atenção. Saiba como identificá-las e como alcançar o equilíbrio e bem estar.




Manifestada no corpo, mas sentida também na alma. Esta pode ser uma das definições das doenças psicossomáticas, ou seja, aquelas que somam dores físicas e emocionais, causadas por sentimentos e pensamentos não administrados e/ou mal resolvidos.


A mágoa ou pensamento constante que gera ansiedade pode também levar a incômodos gastrointestinais e dores de cabeça ou o estresse do dia a dia gerar tensões e dores musculares. Estes são exemplos de doenças diretamente ligadas ao emocional e que se refletem também em complicações físicas e até mesmo sociais, como isolamento de pessoas queridas, apatia, conflitos pessoais e mal desempenho.


Se você se enquadra nesse cenário é hora de parar. Isso mesmo. A primeira atitude é sair da inércia, do comportamento automático e deixar suas emoções e sentimentos em segundo plano. Para então, trazer estas questões que tanto lhe incomodam para o centro de sua vida, e assim agir sobre elas e minimizar ou até mesmo finalizar seus efeitos.


Como? Através do trabalho conjunto entre um psicólogo que vai lidar diretamente com as questões emocionais e um médico clínico ou especialista , conforme for o caso, para dar sequência ao tratamento das causas físicas.


Além disso, algumas dicas de práticas de bem estar são importantes para a busca do equilíbrio e desenvolvimento do corpo e da mente, como por exemplo:

  • Frequentar periodicamente um médico para acompanhamento

  • Alimentar-se de forma saudável e equilibrada

  • Praticar exercícios físicos

  • Separar um tempo diário para lazer

  • Buscar um hobby

  • Cultivar relacionamentos saudáveis e dedicar momentos com pessoas especiais

Tudo isso irá ajudá-lo a ter leveza em sua rotina, fazendo com que as questões emocionais não controlem integralmente suas atividades diárias, dando vazão ao seu verdadeiro potencial de energia de vida para alcançar a plenitude.


47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo